quarta-feira, dezembro 10, 2014

Eu não sei o que isto é.

Mas não há euforia quando o vou buscar ou quando ele me vem buscar. Há um sorriso estampado no rosto só de falarmos ao telemóvel. Não sinto borboletas na barriga quando olho para ele, sinto um aperto enorme quando não posso estar com ele. Não há uma vontade exacerbada de lhe contar todos os minutos do dia e saber o dia todo dele. Há uma tranquilidade na partilha do quotidiano. Não há planos mais do que detalhados sobre o futuro. Mas há o improviso de ir vivendo o dia a dia. Não há sms a todos os momentos. Há chamadas de mais de 5 min, com todos os recados dados. Não há mão dada na rua, há abraços longos de encontros e despedidas.

O que é isto?

Suddenly the subject changes...

Ando numa fase mais melancólica. Apetece-me dizer aos essenciais que gosto mesmo deles. E que mesmo que às vezes eu ande neste mundo por ver andar os outros, eles estão sempre comigo.
Estarei doente?

2 comentários:

Til disse...

Doente?Nada disso,é uma questão de tranquilidade e maturidade:)

Siiiii disse...

Eu sei que sim, mas esta coisa da "adultez" mete-me sempre imensa confusão! Ah ah ah